Tags do blog

1 de maio de 2017

Apresentando novos sites!

Olá pessoal, tudo bem com vocês? Caramba, quanto tempo que não apareço por aqui, não é mesmo? Mas hoje eu ainda não vim falar do meu sumiço, vim para mostrar à vocês sites dos meus colegas, do curso. Lá tá todo mundo se esforçando pra entrar na era dos bloggers e etc. bem bacana! 

vamos lá, conheçam: 

http://Fotos-tumblr5.webnote.com
http://blogdonormal15blogspot.com/?m=1
boleiros-com2.webnote.com
futebolearte.webnote.com








(obs: Essa postagem será excluída em breve, ela está sendo postada por conta de uma atividade do meu curso.)

1 de maio de 2015

Fotografando o Passado

Já fazia bastante tempo que esse post estava anotado na minha agenda para ser feito, mas eu sempre o deixava pra depois, não me perguntem o porque. Adoro olhar fotografias antigas e não é atoa que tenho um monte delas na parede do meu quarto, já mostrei aqui no blog em um post. Hoje vim mostrar algumas para vocês, espero que gostem!


É engraçado olhar para essas fotografias, me dá um certo frio na barriga, parece bobagem, né? É que elas são antigas e, de lá pra cá, muita coisa mudou, muita mesmo... Fico me perguntando se a Yasmim daquela época, aquela coisa pequenina e cheia de sonhos enormes, teria orgulho da moça que se tornou hoje. 

Então, nessas fotografias acima tem a minha mamãe, o meu cachorro, os meus primos e uma fotografia de quando eu fui para Buenos Aires/Argentina.
Sinto uma saudade deliciosa de todas essas épocas, inclusive da que eu brincava na garagem da casa da minha madrinha e os meus primos, também pequenos na época, iam atrás das minhas maluquices. Fui uma criança bem feliz! <3 





O meu pai só foi presente na minha vida até quando completei doze anos, na verdade, ele faleceu onze dias antes. Ele era incrível mesmo depois de ter dado AVC, eu não lembro exatamente quando, mas, aconteceu. Essas coisas nos pegam de surpresa, não é mesmo? Sinto falta dele porque foi um pai maravilhoso, atencioso, carinhoso e... Espero que esteja em um bom lugar, olhando pela sua pinpolha que está aqui ainda crescendo nesse mundãaao.

Claro que ia ter foto da Senhora, mãe! Oxe

"Yasmim, você é muito preguiçosa" Sinto um tremor enorme só de pensar no dia em que não poderei mais ouvir isso e suas demais broncas por qualquer bobagem pequena. Com o passar do tempo seus cuidados foram aumentando, o que eu acho lindo, antes cuidava somente dos machucados dos joelhos ralados, agora já cuida até do coração que vez ou outra, vem alguém e faz um corte-zinho. E sabe o melhor? Ela não diz "Eu te avisei", acho que é porque ela já sabe que eu sei o quanto fui avisada, não importa a situação, ela só me abraça e, sinto que não preciso de mais nada. 

Essas fotografias são bem antigas então, não reparem o penteado super Fashion da minha princesona, aí! Ah, e o estilo também né! hahaha

Então, meus digníssimos leitores lindos (Olha só, como falei bonito! -risos-), o post de hoje foi só isso mesmo. Sim, acabou! Espero que tenham gostado de conhecer meu papai, minha mamãe, Bob... E os meus primos, que quase não apareceram mas já devem ficar contentes por terem ganhado um crédito, aqui. Um beijinho e fui.  

28 de abril de 2015

Cinco coisas que eu aprendi com alguém

Passeando por blogs a fora, conheci essa Tag que como vocês podem ver, se chama 5 coisas que aprendi com alguém. Essa Tag fofinha consiste basicamente em você escolher uma pessoa e listar 5 coisas que você aprendeu com ela. As nossas vidas se resumem em aprendizados, basicamente, o tempo inteiro estamos aprendendo coisas novas com pessoas e situações do cotidiano. Achei que seria interessante fazer esse post aqui no blog, então, escolhi minha melhor amiga, Kamyla. 

"Pensa muito não, vai lá e faz."
Se tem uma pessoa que nunca (ou quase nunca) pensa nas consequências, é ela. Eu sempre fui a quem pensa no que aconteceria se eu fizesse algo e como seria ou, quais as consequências (positivas ou não) que isso me traria e ela, sempre foi a que ia lá e fazia sem nem pensar muito pra não perder a coragem. 
Aprendi que a depender da situação, algumas coisas precisam ser arriscadas sem pensar muito, aprendi a ser mais confiante e ter alguns minutinhos de coragem e "loucura".

"Eu lutaria por você, mesmo sem força ou motivo."
Tá pra nascer alguém que insista tanto em mim e em me ter por perto, acho que até o "amor da minha vida" não teria (e o último realmente não teve) tanta paciência e dedicação para ficar ao lado de alguém tão complicada como eu. Não importa o que aconteça, eu olho pro lado e ela está lá, sorridente, contando piadas sem sentido em meio às minhas lágrimas só pra me arrancar risos, o que eu confesso, acho lindo. Não tem sensação mais estranha do que sentir seu coração sufocar por algo que te faça chorar e alguém te fazer rir e chorar ao mesmo tempo, hahaha, é louco. 
Aprendi que amizade mesmo não é só aquela que te arrasta pra festas, te chama pra noites do pijama e sair por aí só pra sair da rotina. Vai além. É ficar do lado em meio à lágrimas e silêncios enormes, é se doar sem pensar no que terá como retorno, é ouvir histórias tristes e elaborar os melhores conselhos ou, ser o abraço que alguém precisa em um momento difícil, é sair de casa ainda sem poder, só por que tem alguém precisando de você. Ser amigo é mais que um simples conselho. 

"Errar é humano, perdoar é amor."
Todos somos falhos, o tempo inteiro cometemos erros ainda que não seja a intenção errar. Algumas coisas podem ser evitadas mas outras simplesmente acontecem e quando vamos ver, já foi. 
Brigávamos muito -risos- e já chegamos a ficar um tempo sem nos falarmos, mas depois de alguns pedidos de desculpa, uns perdões trocados e também, abraços, tudo voltou ao normal. Hoje quando olho pra ela, me pergunto como teria sido se não tivéssemos quebrado o orgulho e resolvido nos perdoar, talvez, não teríamos tido todas as histórias incríveis que foram feitas depois disso. Aliás, é, não teríamos mesmo. 
Perdoar é reconhecer que somos humanos/falhos e por o amor que temos por tal pessoa na frente e deixar o que passou pra lá. 

"A paciência é uma virtude."
Nenhuma outra frase tem mais sentido em toda a nossa amizade, que essa. A Kamyla é aquele tipo de pessoa que ou você tem paciência, ou você tem paciência, hahaha. Você precisa de paciência pra aturar as maluquices dela, as birras, os gritos, os micos que ela faz você pagar na frente de pessoas desconhecidas, os momentos difíceis, as bipolaridades e, meu Deus! Eu já cheguei a pensar "A minha melhor amiga é completamente surtada!" e depois de um tempo, eu descobri que era mesmo! -risos- 
Quando a gente ama alguém e decide ser amigo desse alguém, a gente aprende que é um outro ser, diferente de nós, vindo de uma outra família e outros costumes e se adaptar a isso, é complicado. 
Aprendi a ser paciênte e a me por mais no lugar do outro, e aprender isso foi... Wol! Uma das melhores coisas. 

"A pior coisa que você pode fazer a uma pessoa insegura é ama-la" 
E não é que é exatamente isso? Eu sou insegura. Hoje, menos que ontem, mas talvez, um pouco mais que amanhã. Eu nunca consegui entender o porquê de alguém querer ficar perto de uma pessoa complicada como eu, porque além de insegura, eu sou chata, problemática, complicada, louca, dengosa... O tipo de pessoa que faz alguém enlouquecer, literalmente. E algumas pessoas, até foram embora por conta do meu temperamento forte, mas... Enfim. 
A Kamyla me ensinou em um certo tempo que sempre vai existir alguém disposto a aceitar nossas inseguranças e medos, que sempre vai ter alguém que apesar de tudo, queira permanecer ao seu lado, por que o amor é olhar além dos defeitos e coisas que podem te afastar de alguém. Ela ensinou que não devemos querer menos do que merecemos e também que, cada um tem seu real valor independente do nível de loucura desse alguém, rs. 

Talvez (aliás, isso é quase certo) ela nem saiba o tantão de coisas que me ensinou durante todos esses anos, mas todo dia aprendo algo novo, tiro lição de algo bobo que ela diz e agradeço ao papai lá em cima, por ter uma alguém assim por perto. :D 

Então, pessoal, o post de hoje foi isso! Ficou um pouquinho grande, né? Mas ok! Espero que vocês tenham gostado e caso alguém aí tenha feito também, me mostra aqui, tá bem? Então tá bem, um beijo e fui!  

24 de abril de 2015

Minha vida de acordo com: Los Hermanos

Eu sou meio preguiçosa para responder tag (ou meme, chamem como preferir) mas achei essa tão legal que resolvi fazer aqui, para vocês. Eu não lembro qual foi o blog que eu vi essa tag, lembro que na época anotei as perguntas na agenda e então hoje estou aqui para fazer. 

A Tag é o seguinte, você precisa escolher uma banda que goste e responder as perguntas com nome das músicas que melhor se encaixe. Eu escolhi Los Hermanos por que é uma banda que amo de paixão e não conseguiria pensar em outra, no momento. Então vamos a Tag! 


Você é homem ou mulher: Morena
Descreva-se: Sentimental 
Como você se sente: Tão sozinho 
Descreva o local que você mora atualmente: Sétimo andar 
Se você pudesse ir a qualquer lugar, onde iria? Marambaia
Sua forma de transporte preferido: xx
Seu melhor amigo: Anna Júlia 
Você e seu melhor amigo são: A turma do Funil 
Se sua vida fosse um programa de TV, como se chamaria? Cinema mudo 
O que é a vida para você? Além do que se vê 
Seu relacionamento: Romeu e Julieta 
Seu medo: Despedidas
Qual melhor conselho você tem a dar? xx
Pensamento do dia: Maresia 
Meu lema: xx

Então gente, foi isso! Como vocês podem ver, teve algumas que eu não consegui responder :(-chateada- Ah, e eu também achei que ficou meio nada a ver. Mas se tratando de mim, claro que isso aconteceria! hahaha 

Espero que tenham gostado da tag e caso alguém responda ou já tenha feito essa tag, deixa aqui nos comentários que eu vou adorar ver. Tá? então tá, tchau e beijo!

18 de abril de 2015

Resenha: Se eu Ficar

Eu nunca enrolei tanto para ler um livro como fiz com esse, e não, não foi por que não gostei ou algo relacionado, foi simplesmente por pura falta de vergonha na cara e preguiça. Se sentindo envergonhada
Depois de muito enrolar para ler o livro, finalmente acabei e vim correndo contar para vocês o que achei, estava ansiosa por essa resenha antes mesmo de terminar de ler o livro e aposto que sou uma das poucas que ainda resenha ele por que, nossa, como eu me atrasei! 

Chega de mimimi e vamos ao que de fato interessa, né? Eu já enrolei demais, aliás, demais da conta meixxxxmo! Eu prometo de dedinho que irei me dedicar para ler meus livros mais rapidinho.


"A vida é uma grande, gigantesca, confusão. Mas essa é também a beleza dela."

A ultima coisa que Mia se lembra é a música. Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala... 


Opinião: Toda a história de Mia me prendeu e amarrou durante todo o tempo em que eu lia, não havia uma só parte em que eu ficasse entediada com a leitura. Adorei a relação dela com a música, sua melhor amiga, seu namorado e também, seus pais. 

O livro me fez refletir sobre inúmeras coisas. A primeira foi sobre o quanto somos frágeis em alguns momentos da nossa vida, às vezes é muito difícil decidir algo, mas necessário. No caso de Mia, ela precisava escolher entre duas coisas não tão simples. Ir, ou ficar (?). 

Em alguns momentos, me coloquei no lugar de Mia, tentando entender seus medos e inseguranças e a forma como ela não se sentia insuficiente para seu próprio namorado, Adam. A história de Mia também gira em torno de uma garota (a própria) de 17 anos que está prestes à ir para a Universidade e precisa deixar algumas coisas para traz. 

Durante a narração da história, Mia conta sobre o passado e retorna ao presente. E acreditem, você não fica confuso ou perdido na história. O foco principal do livro é a decisão que ela deve tomar, mas por baixo de tudo isso tem um passado que é contado com detalhes, e tem pessoas que são importantes na vida dela, o que torna sua escolha ainda mais delicada.

Mia toca violoncelo, e a música é a sua principal ligação com o mundo, é seu elo. Se todas as coisas acabarem, ela ainda terá a música. O que quer dizer que, nem tudo está perdido para ela. 

Algumas frases de "Se eu Ficar"

"Não é incrível como a vida é uma coisa e então, de repente, torna-se outra? Sabe quando você tem momentos incríveis na sua vida em que tudo está dando certo e você até sente um medo de, de repente, tudo mudar? Muitas vezes, o vento sopra contra a maré e a nossa vida, que parecia um sonho, vira de pernas para o ar e a gente pensa que não vai suportar. A verdade é que os momentos bons jamais existiriam e seriam bons se não fossem os ruins, não é verdade? Acredito que precisamos passar por dificuldades e momentos dolorosos para darmos valor a cada momento que nos faz feliz e faz bater o nosso coração mais forte. Com a correria do dia-a-dia esquecemos de aproveitar a cada segundo que temos porque a verdade é que nunca sabemos o dia de amanhã, o minuto seguinte, nosso próximo passo." 

"E, de repente, tudo o que preciso é segurar a mão dele mais do que já precisei de qualquer outra coisa na vida. Não apenas sentir que ele segura minha mão, mas segurar a dele também." 

"Me apaixonar pelo Adam foi como aprender a voar. Era empolgante e assustador ao mesmo tempo." 

"O amor nunca morre, nunca se vai embora, nunca esmorece, desde que o deixemos partir." 

Então, meus lindos, por hoje é isso. O que vocês acharam? Inclusive, acredito que todos saibam que teve a adaptação do livro em filme e a propósito, foi muito bonito o filme. 

Me desculpem por não estar postando tanto, vou tentar mudar isso! Espero que tenham gostado da minha resenha mega atrasada, um beijo e fiquem com Deus!